quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Vídeo mostra policiais militares agredindo jovens em via pública na cidade de Tarauacá

video

Um vídeo enviado à redação de ac24horas, nesta quarta-feira, 02, mostra policiais militares que trabalhavam na noite de comemoração do réveillon na cidade de Tarauacá, agredindo um grupo de jovens a socos e pontapés, em uma das vias públicas do município.
Segundo informações de populares que presenciaram as cenas de agressão, os atos de abuso de autoridade se tornaram comuns envolvendo policiais militares de Tarauacá. Os militares envolvidos no episódio faziam segurança em frente ao Clube da Maçonaria.
Apesar de não ter nenhuma sinalização que indicasse que seria proibido parar ou estacionar no local, os militares não permitiam que ninguém parasse na rua aonde acontecia à comemoração do réveillon da maçonaria, gerando tumulto e discussões.
A agressão aos jovens teria acontecido por volta das 4h da manhã, quando uma moça teria parado para dar corona a outros jovens que saiam do baile. Os policiais militares abordaram o veículo perguntaram se a condutora havia ingerido bebida alcoólica.
Diante da negativa da condutora, os militares exigiram que ela se retirasse do local, ou seria multada. Vários veículos impediam a saída e os jovens pediram aos policiais que não multassem sua amiga, iniciando uma discussão que culminou com a agressão.
Um dos jovens teria questionado os militares, que não caberia à multa, já que o veículo parou no local, apenas para dar uma carona. Se sentindo desacatados, os policiais agrediram o jovem com socos e pontapés, chegando a enforcá-lo até ele desmaiar na calçada.
De acordo com relatos de populares, os policiais ainda teriam utilizado gás de pimenta para que a vítima da agressão ficasse totalmente fosse imobilizada. Os colegas da vítima, ainda tentaram defende-lo, mas todo o grupo foi preso e conduzido à delegacia.
As cenas de truculência dos militares foram filmadas por várias pessoas que utilizavam telefone celular. Os policiais teriam ameaçado os populares e tentado impedir o registros das imagens da violência pratica para imobilizar os jovens que comemoravam o réveillon.
O Jovem foi algemado e levado à delegacia de Tarauacá. Algumas pessoas que faziam as filmagens também foram conduzidas a unidade policial. Os jovens envolvidos na confusão também seriam filhos de policiais militares.
“Estas atrocidades são corriqueiras, pois existem relatos de outros fatos idênticos. É só conversar com as pessoas para ter uma ideia dos absurdos que são cometidos diariamente na cidade, por policiais militares”, diz J.W., que pediu para não ter seu nome revelado.
Um dos cinco militares envolvidos na pancadaria responde processo por agredir um cidadão um cidadão que estava com um facão, sua ferramenta de trabalho, já que trabalha fazendo limpeza e capinas em propriedades no município.
Na ocasião, o policial justificou a agressão afirmando que teria achado que se tratava de marginal. A reportagem entrou em contato com o subcomandante da Polícia Militar, coronel Paulo César, para saber a versão oficial da instituição sobre a agressão dos jovens.
O subcomandante informou que ainda não teria chegado nenhuma denuncia a Corregedoria da PM. Informado da existência de filmagens da truculência dos militares de Tarauacá, Paulo Cesar disse que as imagens serão analisadas pelo comando da corporação.
“Tomando conhecimento da ocorrência, vamos analisar as imagens e vamos instaurar procedimento para investigar a ação dos policiais envolvidos. Se houve excesso, os responsáveis responderão responder pelos atos praticados”, destacou.
Ray Melo,
da redação de ac24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário