sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Governador Tião Viana assina manifesto em apoio a povos indígenas e garantia de seus diretos

Tião Viana foi o primeiro governador do país a assinar manifesto em favor dos índios na luta contra a PEC 215 (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Tião Viana foi o primeiro governador do país a assinar manifesto em favor dos índios na luta contra a PEC 215 (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Indígenas das etnias Yawanawa, Kayarari, Apurinã, Kaxinawa, Shanenawa, Katukina, Machineri e Jarinawa estão reunidos no Centro de Antropologia Indígena da Universidade Federal do Acre (Ufac), nesta semana, para o encontro dos povos indígenas na defesa de seus direitos. O governador Tião Viana participou de uma reunião na noite de quinta-feira, 3, e assegurou seu apoio aos líderes presentes no encontro.

A liderança feminina indígena Letícia Yawanawa ressaltou que Tião Viana é o primeiro governador do país a assinar o manifesto em apoio aos índios e contrário a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 215 que transfere do Poder Executivo para o Congresso Nacional a exclusividade para a homologação das terras indígenas demarcadas pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

“Nós sabemos do respeito que o senhor tem pelo nosso povo, pela nossa cultura e agradecemos esse apoio que o senhor está dando a nossa luta”, disse Letícia Yawanawa a Tião Viana.

Antônio Apurinã, liderança indígena, lembrou que a mobilização do Acre reúne grande parte dos 15 povos que vivem no Estado e surgiu para apoiar os “parentes” que estão se manifestando em Brasília pela garantia de direitos dos povos tradicionais.
Líderes reunidos para discutir processo de homologação das terras indígenas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Líderes reunidos para discutir processo de homologação das terras indígenas (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

“A mobilização tem representatividade marcante em favor dos povos indígenas que estão acampados em Brasília. Os deputados precisam entender que nós não somos inimigos de nós mesmos, pelo contrário. Nós somos partes deste país e queremos respeito”, disse Apurinã.

Tião Viana avalia que a discussão da PEC é um tema delicado por envolver direitos dos povos tradicionais que estão assegurados constitucionalmente.

“Essa PEC precisa ser discutida com os povos indígenas. Ela se confronta contra a tradição de um encaminhamento que nós temos nas decisões sobre os povos indígenas do Brasil. Quero deixar aqui claro a minha alegria de assinar essa matéria em favor de vocês e dizer que isso não é apenas uma posição do Tião Viana, é também uma posição do governo do Acre que tem orgulho de suas tradições e raízes”, concluiu o governador.

Por Nayanne Santana - Agencia de Notícia do Acre

Nenhum comentário:

Postar um comentário