quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Deputada Perpétua Almeida cobra solução para greve dos bancários

PERPETUA_BANCO_300_IN1

Aposentados e pensionistas sem receberem, mães beneficiadas pelo programa Bolsa Família sem conseguir retirar o benefício, contas atrasadas, limitações nas transações comerciais e no mercado financeiro, arrecadação de impostos e taxas parados. Esse é o quadro do Brasil hoje diante da greve dos bancários. Durante discurso na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira, a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) criticou a demora nas negociações para encontrar uma saída para a greve da categoria. Segundo informações divulgadas pelos sindicatos dos bancários, 11.717 agências e centros administrativos de bancos públicos e privados estão paralisados em todo o país.
“Esse é o quadro que os banqueiros, na sua ganância não querem perceber, quando se recusam a reconhecer o esforço de uma categoria que tem aumentando o sacrifício à medida que vê seu poder de compra diminuir. É inadmissível que as negociações não avancem. Hoje, são mais de 32 mil trabalhadores em greve”, afirmou Perpétua.
Perpétua Almeida lembrou também a importância dos movimentos grevistas e criticou a morosidade da Federação Brasileira de Bancos em mediar às negociações. “A FEBRABAN deve deixar de lado sua costumeira posição autoritária e intransigente e urgentemente ir à mesa de negociação e buscar uma solução digna à categoria. Portanto, com a experiência que tenho por ter presidido o Sindicato dos Bancários do Acre, digo que é hora dos banqueiros negociarem e garantirem dignidade aos honrados trabalhadores”, destacou.
(Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário